Ação entre Agepen e SES leva prevenção e tratamento contra tuberculose a internos e servidores

Categoria: Destaque, Saúde | Publicado: quarta-feira, agosto 5, 2015 as 16:20 | Voltar

Campo Grande (MS) – Servidores penitenciários e reeducandos do Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa do Albergado (EPRACA), em Campo Grande, estão participando de uma ação conjunta entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria de Estado de Saúde que visa proporcionar orientação, prevenção e tratamento contra a tuberculose.

Os trabalhos consistem na realização de palestras, pré e pós aconselhamento, além de tratamento nos casos que forem necessários, conforme o diretor de Assistência Penitenciária da Agepen, Gilson Martins.

Segundo a chefe da Divisão de Saúde da Agepen, Maria de Lourdes Delgado Alves, a escolha pela Casa do Albergado, é que por se tratar de regime aberto, não há um acompanhamento tão efetivo quanto nas unidades de regime fechado. “Terminando aqui iremos levar aos trabalhos aos regimes semiabertos masculino e feminino da Capital”, informa.

O diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, participou da abertura da campanha realizada no final da tarde dessa terça-feira (4) e destacou que a meta é que os trabalhos atinjam 100% dos internos e servidores, apesar de não serem obrigados a realizarem os testes. “Buscamos garantir mais qualidade de vida e saúde tanto para os nossos custodiados como para os nossos agentes”, afirmou.

O coordenador de Tuberculose e Hanseníase da SES, Luís Carlos de Oliveira Júnior, abriu os trabalhos da ação no presídio com a realização de palestra e distribuição de folhetos explicativos aos reeducandos, informando e tirando dúvidas sobre a doença. Esclareceu sobre formas de contágio, sintomas, importância do diagnóstico precoce, entre outros assuntos.

Durante a campanha contra a tuberculose no EPRACA, também está sendo realizada a aplicação do teste rápido de HIV, a exemplo das demais unidades prisionais do Estado. Realizado por meio de fluído oral, o exame é menos invasivo, já que se coleta apenas a saliva, não havendo necessidade de perfuração.

De acordo com a Divisão de Saúde da Agepen, o teste rápido de HIV está sendo utilizado apenas como triagem, com encaminhamento dos casos indicados como positivos para exame de sangue para o diagnóstico conclusivo.

A ação na Casa do Albergado conta com apoio de profissionais da SES, equipe psicossocial do Módulo de Saúde Penitenciário e do Núcleo de Apoio ao Servidor da Agepen.

Servidores

Dados do Ministério da Saúde apontam que o risco de contrair tuberculose é muito maior entre a população carcerária, devido ao ambiente de aprisionamento coletivo. Apesar de os servidores que atuam nos presídios não entrarem nessa estatística existe um risco em potencial devido ao contato direto e rotineiro com esse público.

EPRACA (6)

Dentro desse contexto, em uma iniciativa inédita, a campanha de prevenção e combate à tuberculose está sendo estendida aos agentes penitenciários, com uma série de informações sobre a doença, aconselhamento psicológico e realização de exames.

Ao contrário da campanha voltada aos detentos, que será específica para os regimes aberto e semiaberto da Capital, os trabalhos direcionados aos servidores serão realizados também nos presídios de regime fechado. “Os internos do regime fechado já têm esse acompanhamento, mas o servidor não. Com isso, a direção da Agepen, preocupada com a saúde desses profissionais, solicitou que todos os servidores possam ter acesso a esse cuidado”, ressalta a chefe do Núcleo de Apoio ao Servidor da agência penitenciária, Maria Roseneusa Santos Oliveira.

Conforme Roseneusa, o projeto da Agepen é que sejam atendidos em um primeiro momento servidores de todos os presídios da Capital e, posteriormente, serão verificados mecanismos para que agentes dos demais municípios sejam assistidos.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.