Canção

CANÇÃO DO SERVIDOR PENITENCIÁRIO

 

(Letra: Finécio Paulino dos Santos e Rubenio Marcelo)
(Música: Rubenio Marcelo)
(Arranjos: Osman Carlos de Matos)

 

 

I.

Com zelo e com dignidade

Exercemos a nossa profissão;

Sempre atentos ao primeiro silvo,

Pois o fado nos deu essa missão.

 

II.

Nós andamos com passo de puma;

E, com garras de águia, nós lutamos...

Nosso lema é o direito e a paz;

Segurança e Ordem nós buscamos!

 

Refrão

Nunca fugiremos do perigo,

Nem nos esquivaremos da dor.

E, mesmo nas circunstâncias mais difíceis,

Agiremos embasados no amor.

 

III.

Somos firmes diante às muralhas;

Do alto embalamos sensatez.

Com justa harmonia nós faremos

O vôo que a grande águia nunca fez.

 

IV.

Que a aurora esperada por nós

E a concórdia do cotidiano

Venham fertilizar a nossa voz

Pra enfrentarmos todos desenganos...

 

Refrão

Nunca fugiremos do perigo,

Nem nos esquivaremos da dor.

E, mesmo nas circunstâncias mais difíceis,

Agiremos embasados no amor.