Com a presença de familiares, reeducandos de Corumbá receberam certificação de conclusão de ensino

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, dezembro 11, 2015 as 12:39 | Voltar

Corumbá (MS) –  Vinte e dois Internos e internas de presídios de Corumbá receberam esta semana certificados de conclusão dos ensinos fundamental e médio,  oferecidos pela Escola Estadual Polo Regina Anffe Nunes Betine, que atende aos estabelecimentos penais do Mato Grosso do Sul, por meio de parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria de Estado de Educação.

A formatura dos custodiados, realizada na última segunda-feira (7), reuniu detentos do Estabelecimento penal de Corumbá, Estabelecimento Penal Feminino Carlos Alberto Jonas Giordano e  do semiaberto masculino. A solenidade contou com a presença de familiares dos estudantes e de autoridades locais. O evento também teve a participação da banda de música do 17º Batalhão de Fronteira e apresentação do coral de internas do presídio feminino da cidade.

Segundo a responsável pelo Setor de Educação do EPC,  psicóloga Gisele da Silva Marques de Barros,  além de possibilitar remição na pena, estudar garante ao detentos  "vislumbrar um futuro".

As novas possibilidades trazidas pela educação também são a esperança do reeducando O. H, 28 anos um dos concluintes do ensino fundamental.   "Sem conhecimento não somos ninguém. Quero sair daqui e ter outra vida”, enfatiza, garantindo que e garante que vai "tentar" o ensino médio em 2016.

Para o diretor da unidade penal, Ricardo Nascimento, a educação ajuda a combater o tempo ocioso e, mais importante ainda,  representa uma  ferramenta acessível e indispensável e para promover a inclusão do reeducando .

A diminuição da pena é uma dos principais interesses dos internos. A reeducando O. H, 28, enfatiza. “Nossa situação aqui é muito difícil, mas com essa oportunidade aqui dentro, a gente tem que aproveitar. Eu terminei agora o Ensino Fundamental e vou tentar terminar o Médio ano que vem. Sem conhecimento não somos ninguém. Estou destinado a sair daqui e ter outra vida”.

Colaborou Jeremias Lima, da Assessoria de Comunicação.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.