Detentas do semiaberto de Dourados têm noite especial de autógrafos

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, abril 27, 2016 as 14:48 | Voltar

Dourados (MS) – Detentas do semiaberto feminino de Dourados tiveram uma noite diferente. Elas receberam a autora Débora Simões, servidora técnica da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), que apresentou o seu livro “Sobre meninas e borboletas” e promoveu uma noite de autógrafos, por meio da Assessoria para Popularização da Ciência e Apoio ao Desenvolvimento Educacional (Acade) da Universidade.

O projeto “Mulheres na Ciência” desenvolvido pela Acade iniciou no ano passado, por oportunidade da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, com a observação do céu e continua com esta e outras atividades.

“As minhas expectativas foram totalmente superadas. Eu tive que reinventar certos conceitos, após esta experiência. É maravilhoso poder socializar conhecimento, socializar literatura e arte e perceber que quem não teve tanto acesso, quando tem encanta, aceita e absorve, isto é muito bom. Expliquei a elas um pouco do título sobre a metáfora da transformação das borboletas. Que é sobre o sonho que cada um tem, que mesmo nascendo uma lagarta, estando presa em um casulo, depois deste processo a borboleta ganha asas e é capaz de voar para onde ela quiser”, explicou Débora, autora do livro de poesias sobre o universo feminino.

Segundo o professor Edmilson de Souza, assessor da ACADE, o objetivo da ação foi promover a inclusão social. “Além da observação do céu, a proposta é levar a comunidade acadêmica para contribuir com o projeto, com informações que tenham a ver com o universo delas. A Débora foi a primeira convidada, pois ela tem poesias que falam do universo da mulher, e estas experiências diferentes na vida destas detentas podem modificar o modo como elas veem o mundo. Tanto que algumas detentas se voluntariaram para ler as poesias e a diretora disse que muitas delas são bem caladas e não participam muito”, ressaltou o professor.

Após a apresentação do livro, cada interna recebeu uma cópia da obra patrocinada pela Fapems (Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de MS),  as próprias internas leram os poemas que achavam interessantes em voz alta e depois houve o momento dos autógrafos.

De acordo com a diretora do semiaberto feminino, Luzia Aparecida Ferreira, estes momentos proporcionados pela UEMS ajudam na autoestima das detentas, “elas gostaram muito e avaliaram, posteriormente, como um momento mágico, puderam observar a lua e também ler os poemas. Se sentiram agraciados e foi muito bom para uma quebra da rotina e, principalmente, para autoestima delas”.

Fonte: UEMS

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.