Horticultura gera ocupação produtiva a detentos de Aquidauana e beneficia famílias carentes

Categoria: Ação Social | Publicado: terça-feira, janeiro 24, 2023 as 10:20 | Voltar

Um terreno baldio que acumulava sujeira e acabava comprometendo a segurança no Estabelecimento Penal de Aquidauana (EPA) hoje serve de espaço para abrigar uma horta, cultivada com o trabalho de internos, de onde são colhidas hortaliças fresquinhas que reforçam a alimentação de famílias carentes da região.  A iniciativa é uma das ações de responsabilidade social adotadas pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) que beneficiam diretamente quem mais precisa por meio da ocupação produtiva da mão de obra prisional.

“Aproveitamos essa área que estava suja e sem utilidade, com a criação da horta. Além de ter dado visibilidade do trabalho prisional, conseguimos também evitar o acesso que antes era utilizado para arremesso de ilícitos para dentro da unidade penal”, explica o diretor do EPA, Claudio dos Reis Alviço, idealizador do projeto. Inicialmente, a ação teve o apoio do Lions Clube, com a doação de sementes.

Localizado ao lado do presídio, o espaço foi cedido pela Estado no ano de 2021. Inicialmente, segundo o dirigente, a ideia era produzir hortaliças para o consumo dos reeducandos e servidores da unidade, ofertando uma melhoria no consumo e hábito alimentar.

No entanto, com o decorrer da produção, a direção do presídio se uniu às secretarias de Assistência Social e de Produção do Município, possibilitando ampliação e melhor estrutura para o cultivo, surgindo o projeto “Parceiros da Rede”. Por meio das parcerias, foram disponibilizadas máquinas agrícolas e insumos necessários para o plantio, além de materiais como sombrites e mangueiras para a confecção de novos canteiros.

Após tudo preparado, a produção aumentou de forma significativa, passando então a atender famílias de baixa renda assistidas pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) da cidade, com uma média de cinco a sete caixas repassadas todas as semanas. Hoje, também são atendidos, semanalmente, com o fornecimento de verduras os projetos: Bombeiro do Amanhã, Pelotão Esperança do Exército e a Casa de Acolhimento, que recebe as crianças que estão sob guarda em cumprimento à determinação judicial.

“A realidade da horta hoje é o fruto da ação conjunta de órgãos públicos dedicados a um trabalho que veio atender famílias e crianças assistidas por projetos sociais no município, assim, a Agepen segue firme na missão em cumprir com a responsabilidade da ressocialização dos detentos das unidades prisionais de Aquidauana”, destaca o diretor do EPA.

Para Alviço, não é apenas uma horta, mas um local de ‘desenvolvimento humano’. “É como se pudéssemos, literalmente, plantar esperança e colhermos a certeza que o melhor está sendo feito, com o envolvimento direto e diário de servidores, presos, comunidade e poder público”, afirma. “Vai muito além do cumprimento de um dever, pois é possível ver nos olhos dos policiais penais a satisfação de contribuir de fazer a diferença na vida de pessoas. Espero que, mesmo diante de qualquer adversidade, possamos continuar a plantar e a colher ‘frutos’ deste projeto”, complementa.

No local são cultivados, basicamente, cebolinha, salsinha, alfaces, couves, pimentão, pimenta, berinjela, rúcula, almeirão e coentro. Atualmente, a manutenção da horta exige a dedicação diária de quatro internos do regime fechado e, quando necessário, tem o apoio de reeducandos do semiaberto. Pelo trabalho, recebem remição de um dia na pena a cada três de serviços prestados, em conformidade com a Lei de Execução Penal (LEP).

O interno Juscelino Gomes Pepi é um dos responsáveis por manter a horta produtiva e afirma se sentir privilegiado por integrar o projeto. “Além de ser uma área que gosto de trabalhar, me sinto parte de uma ação que faz a diferença na vida de crianças”, comenta.

 

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.