Mostra Cultural em presídios celebra história dos 40 anos de emancipação de Mato Grosso do Sul

Categoria: Ressocialização | Publicado: segunda-feira, novembro 6, 2017 as 11:36 | Voltar

Campo Grande (MS) – A história de Mato Grosso do Sul foi valorizada de uma forma artística e original nas mãos dos custodiados da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen). A 14ª edição da mostra cultural em presídios do estado teve como tema “40 anos de História e Cultura Sul-Mato-Grossense”.

Este ano, mais de 1,9 mil reeducandos de 27 estabelecimentos penais, espalhados em 18 municípios do estado, desenvolveram atividades artísticas e culturais com o tema que celebra a emancipação de Mato Grosso do Sul.

O evento é realizado pela Agepen em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, por meio da Escola Estadual Polo Regina Anffe Nunes Betine, responsável pelo ensino nos estabelecimentos prisionais do estado. Os internos matriculados nos ensinos regulares confeccionaram artesanatos, poesias, pinturas, mapas, maquetes, entre outros, tudo fruto de muito estudo e pesquisa realizada durante as aulas.

Com início em agosto, as atividades do projeto fazem parte do calendário escolar e são multidisciplinares, onde os reeducandos aprendem sobre todos os aspectos da cultura e da história do estado através das disciplinas estudadas em sala. Durante todo o mês de outubro, diversas exposições de artes foram realizadas, além de muita comida típica, música regional e apresentações culturais.

Para a chefe da Divisão de Educação da Agepen, Rita de Cássia Argolo Fonseca  a união de toda a equipe tem proporcionado um resultado excelente nas unidades penais, além de incentivar, através da arte, o trabalho coletivo e o respeito mútuo. “O acesso ao conhecimento possibilita a qualificação dos custodiados e contribui no processo de reintegração social”, ressalta.

Na Penitenciária Estadual de Dourados, a mostra cultural contou a história de símbolos que marcam até hoje a cultura do estado, cerca de 240 internos desenvolveram atividades artísticas sobre a erva mate tereré, a influência gaúcha, o agronegócio, a produção de grãos, a confecção de poemas e quadros.

Em Ponta Porã, os internos da Unidade Penal "Ricardo Brandão" (UPRB) transformaram materiais que seriam descartados em arte. Para valorizar ainda mais o empenho e dedicação dos detentos, foi realizada a exposição das obras no Centro de Convenções da cidade, e que agora estão decorando o ambiente da unidade prisional.  

Para o diretor da UPRB, Carlos Jardim, o trabalho desenvolvido com os internos da unidade é bastante intenso, já que além das aulas e atividades artísticas, os internos podem trabalhar em oficinas de marcenaria, costura e cozinha, oportunizando uma profissão aos detentos.

No Estabelecimento Penal Feminino de São Gabriel do Oeste (EPFSGO), as reeducandas enfatizaram a diversidade cultural de Mato Grosso do Sul e a imigração das diversas culturas. Além disso, houve leitura sobre o desenvolvimento do estado, confecção de cartazes, filmes e comidas típicas.

A culminância do projeto em Jateí, no Estabelecimento Penal Feminino “Luiz Pereira da Silva”, se deu com a apresentação de músicas, danças, poesias, artesanato, além de comidas regionais e roda de tereré. O evento foi organizado pelos professores da unidade e as apresentações ficaram por conta das estudantes dos módulos Inicial e Intermediário.

As atividades educacionais e de assistência desenvolvidas nos presídios do estado são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen (DAP). "Este projeto enaltece a cultura e o regionalismo do estado", finaliza a diretora da DAP, Elaine Arima Xavier Castro, parabenizando também as ações dos servidores penitenciários e dos professores da escola.

Texto: Tatyane Santinoni.

Publicado por: imprensaagepen

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.