Oficinas educativas e de leitura dirigida integram rotina de internos de Nova Andradina

Categoria: Remição pela Leitura | Publicado: terça-feira, agosto 17, 2021 as 08:15 | Voltar

Reeducandos do Estabelecimento Penal Masculino de Nova Andradina (EPMNA) estão participando do Projeto de Remição pela Leitura. Ao todo, 26 internos integram voluntariamente as atividades educacionais, em especial, oficinas educativas e de leitura dirigida.

O trabalho acontece através da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) com a Faculdade de Nova Andradina (FINAN), por meio da Associação Educacional do Cone Sul. Além disso, as atividades também contam com apoio da Secretaria Municipal de Educação, através da professora Roviane de Araújo Pereira Sant'Anna.

Termo de Cooperação foi firmado no final de julho no intuito de oferecer oficinas educativas aos apenados.

O Termo de Cooperação Mútua foi firmado no final de julho, através de um encontro virtual entre os envolvidos. Durante a transmissão, o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, destacou a importância da leitura durante o tempo de cárcere.

“Esse projeto proporciona melhores condições de readaptação social e retorno à vida em liberdade, através da expansão do conhecimento. Além do mais, a iniciativa traz benefícios no sentido de incutir novos valores e mudança de comportamento nos internos, assim como, garante maior disciplina dentro do ambiente carcerário”, destacou o dirigente.

O diretor da FINAN, prof. Lauro Andrey Monteiro de Carvalho, reforçou que este trabalho social terá um resultado muito importante para os envolvidos. “Será proveitoso para todos, contribuindo na evolução do preso e avanço à inclusão estudantil”, afirmou.

Outro ponto de destaque da parceria foi a doação de livros que contribuirão para o acervo bibliográfico da unidade penal de Nova Andradina; até o momento, já foram entregues 156 livros. “Estamos realizando um levantamento de livros para a disponibilização da agência penitenciária, nossa intenção é contribuir com as unidades prisionais da Agepen”, reforçou o diretor da FINAN.

A chefe da Divisão de Assistência Educacional, Rita de Cássia Argolo Fonseca, explicou sobre a metodologia de trabalho do projeto de Remição pela Leitura. “O ideal é começar com livros de leituras mais leves, de fácil entendimento e ir aprofundando aos poucos, como forma de dar maior estímulo aos apenados”, afirmou.

A produção dos textos será realizada em um prazo de trinta dias e o responsável pedagógico do setor educacional a repassará às instituições parceiras para a correção.

A resenha, resumo ou relatório aprovado é encaminhado ao Judiciário para contabilização de 4 dias de remição de pena. O reeducando poderá ler 12 livros ao ano e remir 48 dias se obtiver a aprovação em todas as 12 produções de texto.

Em Mato Grosso do Sul, as ações são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen, por meio da Divisão de Assistência Educacional e dos setores de Educação das unidades penais.

Também participaram do encontro, o diretor do EPMNA, Edir Rubens Queiroz Campos; a servidora responsável pelo setor educacional do presídio, Patrícia Gabriela Magalhaes; e professores da FINAN.

Publicado por: Tatyane Oliveira Santinoni

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.