Agepen e Judiciário aperfeiçoam encaminhamento de detentos ao trabalho em Aparecida do Taboado

Categoria: Ressocialização | Publicado: quarta-feira, março 2, 2016 as 14:07 | Voltar

Campo Grande (MS) – Parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e o Poder Judiciário está buscando possibilitar a melhor inserção de reeducandos do regime semiaberto e aberto de Aparecida do Taboado no mercado de trabalho.

Embora os internos da comarca não estejam sob a custódia da agência penitenciária, uma equipe psicossocial da Agepen realizou na última semana atendimentos e orientações aos detentos, para instrumentalizar, de maneira técnica, o encaminhamento dos apenados ao labor formal.

O projeto “Elaboração de Considerações e Aspectos Psicossociais Voltados à Inserção Laboral dos Presos do Regime Semiaberto" é coordenado pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio da Divisão de Promoção Social.

O diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, ressaltou que a iniciativa foi solicitada pela diretora do Foro da Comarca de Aparecida do Taboado, Mariel Cavalin dos Santos Gomes, com objetivo de aprimorar a reinserção social dos apenados por meio do trabalho. “A Drª.  Mariel é muito empenhada em proporcionar iniciativas que promovam realmente a reinserção social, e nós abraçamos esse desafio junto aos custodiados de Aparecida do Taboado”, declarou Stropa.

Segundo o diretor de Assistência Penitenciária da Agepen, Gilson Martins, muitos dos que cumprem semiaberto no local são provenientes do regime fechado de Paranaíba ou Cassilândia, municípios onde a instituição tem a custódia dos presos. “Com essa parceria, conseguimos realizar esse trabalho continuado, proporcionando uma análise técnica, de profissionais capacitadas, para o melhor encaminhamento dos detentos ao labor”, disse.

IMG-20160302-WA0004

Responsável pela coordenação dos trabalhos, a chefe da Divisão de Promoção Social, Alessandra Siqueira, informou que 41 apenados passaram por testes psicológicos e escuta social qualificada, considerando suas aptidões, habilidades, experiências e fragilidades. Também participaram dos trabalhos as assistentes sociais Renata Peixoto e Rita de Cássia Argolo (Chefe da Divisão de Educação da Agepen) e a psicóloga Maria Conceição Jorgino.

Conforme Alessandra, toda a ação foi acompanhada pela juíza responsável e sua equipe. “Foi um trabalho peculiar e extremamente gratificante, fomos recebidos com muita disposição e solicitude pelos profissionais do Judiciário, que nos prestou todo o suporte do qual necessitávamos para desenvolver as ações”, declarou. “Foi um dia ímpar, do qual trocamos experiências e constatamos estarmos todos imbuídos do mesmo objetivo: atuar de maneira efetiva para que o Estado cumpra seu papel ressocializador daqueles que encontram-se cumprindo sua etapa penal", completou.

Calendário

Na oportunidade, foi entregue pela Agepen à juíza Mariel exemplares dos calendários reproduzidos com as gravuras feitas por internas do presidio feminino de regime fechado Campo Grande, como parte do projeto “Um Bom dia para Você”.

IMG-20160302-WA0001

Ela parabenizou a iniciativa, destacando a importância da promoção de ações voltadas ao desenvolvimento das habilidades manuais. “Acredito que têm um forte impacto positivo nas pessoas que estão em situação de aprisionamento”, afirmou.

Em 2013, a magistrada e sua equipe realizaram um trabalho com os presos que se encontravam na delegacia do Município, utilizando bagaço de cana como principal matéria prima para a confecção de papel diferenciado. O trabalho resultou na publicação de um livro com esse material.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.