Projeto Crescer Prisional retoma atividades junto a reeducandas da capital com reuniões online

Categoria: Assistência Religiosa | Publicado: quarta-feira, outubro 7, 2020 as 09:31 | Voltar

A busca pela restauração, por meio da fé e do exercício constante de pensamentos positivos são ferramentas importantes utilizadas pelo Projeto Crescer Prisional, realizado com mulheres que cumprem pena no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ), na capital.

Para dar continuidade aos trabalhos, mesmo em meio à pandemia, os encontros foram retomados no mês de setembro de forma virtual. Realizado há três anos, o projeto é uma parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Igreja Verbo da Vida.

Dentre as atividades desenvolvidas estão ministrações de palavras bíblicas, testemunhos, louvores, além de leitura de obras voltadas ao amor de Deus, a vivência da fé e o conforto espiritual.

Os encontros serão realizados através de lives, uma vez por mês.

Conforme a líder do projeto no EPFIIZ, Gislaine Oliveira Rigoli, o objetivo é levar paz para dentro dos presídios. “Nosso foco principal é trazer a restauração espiritual para elas, de forma que entendam que as circunstâncias que vivem hoje não definem quem elas são. Além de incentivar a mudança ainda dentro da unidade penal, para quando saírem, viverem uma nova vida, e não voltar à prática criminal”, destaca.

Gislaine garante, ainda que, desde o início do projeto, a diferença nas internas aconteceu de forma bem nítida, e começaram a ter mais interesse por livros cristãos, inclusive a Bíblia, onde também foi realizada a doação de vários exemplares, por meio da iniciativa. “A ideia é levar amor para essas mulheres, mostrar que Deus se importa com elas sim, para que elas sejam restauradas por completo”, complementa.

O projeto Crescer Prisional é coordenado pelo pastor Agnaldo Andrade Lima e será realizado uma vez ao mês, em forma de videoconferência. “Não vamos deixar de levar a Palavra de Deus, que é a única que tem o poder de fazer-nos livres, de libertar-nos onde quer que estejamos”, revela o pastor, enfatizando que o intuito é levar transformação de vida e de caráter às internas.

Também participaram da live os membros responsáveis pela iniciativa: Evinli Peroline da Silva Sugar; Beatriz Santos Machado; além de servidores do EPFIIZ.

As ações de assistência religiosa prestada junto aos apenados em todo o estado são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária, por meio de sua Divisão de Promoção Social.

Colaborou agente Liléia Leite, do EPFIIZ.

Fotos: Divulgação EPFIIZ.

Publicado por: Tatyane Oliveira Santinoni

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.