Reeducandas de Campo Grande e Três Lagoas participam de missa em celebração ao Dia das Mães

Categoria: Assistência Religiosa | Publicado: sexta-feira, maio 11, 2018 as 15:17 | Voltar

Campo Grande (MS) – Marcada por homenagens e muita emoção, missas alusivas ao Dia das Mães foram realizadas com as internas e servidoras do Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi” (EPFIIZ) e do Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas.

Na capital,  a missa foi celebrada pelo padre Reginaldo Nascimento Padilha e marcada por cânticos, orações e muita emoção. O evento contou com a participação da com a participação de membros da Pastoral Carcerária e integra as ações de assistência religiosa da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) oferecidas dentro dos estabelecimentos penais do estado.

Cerca de 60 internas da capital participaram da missa do Dia das Mães.

Como ato de fé e espiritualidade, cerca de 60 internas participaram da missa que foi marcada por cânticos, orações e muita emoção. O padre Reginaldo destacou as celebrações são oportunidade de recuperar a autoestima e levar uma palavra de esperança às custodiadas. “Independente da dificuldade, mostramos que sempre tem Deus que nunca abandona aquele que se arrepende”, afirmou o padre que também é missionário redentorista.

Esta é a terceira missa deste ano realizada no EPFIIZ e a próxima está marcada para 14 de junho com o padre Hernnani Pereira, do Maranhão.

Para a interna Aline Fernanda Oliveira de Souza, de 24 anos, a espiritualidade representa a força que precisa para ajudá-la durante o cumprimento de pena. “Minha terra natal é no Acre, então é muito importante participar das celebrações, porque estou longe da minha família e das minhas filhas e receber uma palavra de apoio influenciam bastante a gente”, desabafou a interna.

Em Três Lagoas, uma missa também foi celebrada para servidoras e reeducandas.

Uma celebração alusiva ao Dia das Mães também foi realizada no Estabelecimento Penal Feminino de Três Lagoas, conduzida pelo padre Cláudio Edmar da Silva.

Presente na celebração, o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, agradeceu o apoio da pastoral carcerária e de toda a equipe do presídio que dão o suporte para que a celebração acontecesse. “As instituições religiosas são muito importantes para que os internos se tornem pessoas melhores, por isso incentivamos a assistência religiosa como forma de estimular a transformação de vidas e a reinserção social”, destacou Aud, agradecendo a realização da Igreja Católica.

Além de realizar a missa, em ambas as unidades, o padre percorreu o pavilhão e os vários setores do presídio, abençoando as instalações, internas e servidoras, com aspersão de água benta.

Texto: Tatyane Santinoni.

Publicado por: imprensaagepen

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.