Enem Prisional acontece hoje e amanhã para 1351 custodiados da Agepen

Categoria: Educação | Publicado: terça-feira, dezembro 1, 2015 as 08:30 | Voltar

Campo Grande (MS) – O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) acontece hoje (1º) e amanhã (2) para 1351 custodiados da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), em 34 unidades prisionais. Além desses números, também realizam a prova em Mato Grosso do Sul adolescentes infratores e presos do Presídio Federal.

Este ano foi registrado um aumento de 20,3% sobre o número de inscritos em 2014, quando 1123 custodiados e custodiadas da agência penitenciária participaram da prova.

Para o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, o aumento do número de inscritos, além de mostrar o empenho do diretor de Assistência Penitenciária, Gilson de Assis Martins e sua equipe de trabalho na área de educação, demonstra que é muito importante incentivar a formação educacional dos recuperandos, pois, só através dela, do trabalho, da profissionalização e da assistência religiosa, é possível a construção de novos valores e o aumento dos índices de ressocialização.

Na Capital, o exame será realizado no Estabelecimento Penal Jair Ferreira de Carvalho (Máxima), no Instituto Penal de Campo Grande, no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi”, no Centro de Triagem “Anísio Lima”, no Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, na unidade semiaberta feminina e na Casa do Albergado.

As provas também serão aplicadas em presídios de Amambaí, Aquidauana, Bataguassu, Cassilândia, Corumbá, Coxim, Dourados, Dois Irmãos do Buriti, Jateí, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Paranaíba, Ponta Porã, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e Três Lagoas.

Dados da Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen, por meio da sua Divisão de Educação, apontam que a Penitenciária Estadual de Dourados (PED) novamente foi o presídio que reuniu o maior número de inscrições de internos para participação no Enem Prisional no Estado, com 133 reeducandos, seguido pelo Instituto Penal de Campo Grande, com 110 e pelo Centro Penal Agroindustrial da Gameleira, com 107.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação, a prova voltada às pessoas em situação de prisão segue o mesmo formato da regular. O que muda é o conteúdo das questões.

No primeiro dia de prova, os participantes terão quatro horas e meia para responder às questões de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias. No segundo dia, eles terão uma hora a mais de exame, que abordará as linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática. A aplicação das provas começa às 12h (horário do MS) .

A nota do Enem pode ser usada para o acesso a cursos de educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e para obter bolsas no Programa Universidade para Todos (ProUni). O exame pode ser usado também para obter o comprovante de conclusão do ensino médio. A certificação pode ser solicitada pelos inscritos que tenham completado 18 anos e alcançado 450 pontos em cada uma das quatro áreas de conhecimento avaliadas, além de 500 pontos na redação.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.