Com ações de sustentabilidade e ocupação prisional, Agepen conquista dois prêmios de Inovação na Gestão Pública

Categoria: Prêmio Gestão | Publicado: quinta-feira, outubro 28, 2021 as 16:03 | Voltar

Por mais um ano, servidores da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) estão entre os vencedores do Prêmio Sul-Mato-Grossense de Inovação na Gestão Pública, que está em sua 16ª edição e é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Administração e Desburocratização (SAD) e a Fundação Escola de Governo de Mato Grosso do Sul, com o objetivo de reconhecer e premiar as boas práticas desenvolvidas pelo funcionalismo público.

Na categoria “Práticas Inovadoras de Sucesso”, o diretor da Penitenciária de Três Lagoas, Raul Augusto Aparecido Sá Ramalho, conquistou a segunda colocação, com o projeto “Sustentabilidade no Sistema Penitenciário”, recebendo como prêmio R$ 4 mil.

Servidor Raul conquistou segundo lugar em Práticas Inovadoras de Sucesso.

A iniciativa desenvolvida no presídio envolve várias frentes de trabalho que possibilitam melhor aproveitamento de resíduos gerados na unidade prisional, com economia no consumo de água, redução de dejetos do esgotamento sanitário, entre outros benefícios. O projeto integra, ainda, uma horta em formato mandala e a criação de peixes para consumo e ornamentais, com mão de obra prisional e benefício direto de instituições sociais com a produção.

Segundo o diretor, antes da iniciativa de sucesso, eram frequentes as reclamações de entupimentos na rede sanitária. Havia uma ‘cultura prisional’ enraizada de que os resíduos deveriam ser dispensados diretamente no vaso sanitário, ou arremessados para o lado de fora dos pavilhões.

“Agora os materiais orgânicos gerados são destinados à compostagem para a horta, as sobras alimentares são doadas para suinocultores locais e os materiais recicláveis destinados para empresa de beneficiamento”, informa o vencedor, ressaltando que há um reaproveitamento anual de mais de cinco toneladas de resíduos, cujos recursos são reaplicados no desenvolvimento dos projetos beneficiados e custodiados envolvidos.

Esta é a segunda vez que Raul é premiado, já tendo conquistado a segunda colocação também na mesma categoria em 2016, com a horta hidropônica da penitenciária.

Já o projeto "Damas que Salvam – Oficina de Jogos", idealizado pela servidora Phamella Rita Gimenez S. Deniozevicz, chefe do setor de trabalho do Estabelecimento Penal Feminino de Regimes Semiaberto e Aberto de Campo Grande, e pelo seu esposo Edson Deniozevicz, que atua como chefe de Disciplina na Casa do Albergado, ficou em terceiro lugar na categoria “Ideias Inovadoras Implementáveis”, recebendo como prêmio R$ 2 mil.

Phamella e Edson conquistaram o terceiro lugar em Ideias Inovadoras Implementáveis.

A proposta – que já será implementada pela Agepen, com o apoio do Instituto Ação Pela Paz – é que os internos participem desde a confecção das peças de jogos de tabuleiro à realização de oficinas para que a massa carcerária pratique esses jogos. “A ideia surgiu de uma preocupação nossa para que se ocupasse o tempo ocioso, visando a reintegração social”, destacou Phamella. “Poderão surgir novos talentos tanto como artesãos ou como esportistas, já que jogos de tabuleiro também são considerados esportes”, defende.

De acordo com a servidora da Agepen, a ideia é que o projeto seja desenvolvido em etapas. “Primeiro será a produção das peças de tabuleiro, e depois desenvolveremos o ensinamento dos jogos e também a realização de torneios”, detalha. A proposta é que o projeto tenha início no semiaberto feminino da capital, podendo se estender a outras unidades prisionais.

Reconhecimento

Representando o governador Reinaldo Azambuja na cerimônia de premiação, a secretária de Administração e Desburocratização, Ana Nardes, elogiou o destaque que a Agepen vem conquistando no prêmio ao longo dos anos. “É evidente o crescimento institucional, de que os servidores sempre buscam potencializar suas ações e isso nos traz uma satisfação enorme", disse a secretária, reforçando que a ampliação no quadro de servidores proporcionada pelo governo também reflete para que essas inciativas possam ser realizadas.

Este é o sexto ano que a Agepen está entre as instituições vencedoras, com um total 11 projetos e 13 servidores premiados. “Essas conquistas demonstram a capacidade e empenho dos servidores penitenciários como um todo, buscando soluções para enfrentar as demandas diárias da instituição, com criatividade e trabalho duro”, parabenizou o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, que foi representado no evento pelo chefe de Gabinete Valdimir Ayala Castro.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.