Com exemplos de vidas, Feira de Talentos dos Aposentados da Agepen foi marcada por muita criatividade e otimismo

Categoria: Reconhecimento | Publicado: quinta-feira, junho 1, 2017 as 14:42 | Voltar

Campo Grande (MS) – Música, artesanato, dança do ventre, comida boa, reflexões e muita descontração marcaram o 7º Encontro de Aposentados da Agepen, realizado esta semana, que desta vez teve como tema uma “Feira de Talentos”.

O intuito do evento foi demonstrar as atividades que proporcionam prazer e distração a agentes penitenciários que não estão mais na ativa, mas que fazem parte da história da instituição. Além disso, podem continuar contribuindo, seja com a sabedoria de quem tem muito a ensinar, seja com o exemplo de que a vida não pode parar com a aposentadoria.

É o caso da assistente social aposentada da Agepen, Iracema Mota, que encontrou na dança do ventre "saúde e liberdade". Com sua alegria contagiante, arrancou aplausos da plateia e também colocou todo mundo para dançar a dança dos véus.

A agente penitenciária aposentada Maria Aparecida Pereira, que faz arranjos, cesta café da manhã e sopa paraguaia, afirma que participa de todos os encontros. “É gratificante realizações como essas onde valoriza o trabalho profissional dos inativos e, estou muito feliz por isso”, completou.

Para Lídia Gomes Dias, servidora inativa há apenas três meses, o tempo livre é ideal para fazer atividades que gosta. “Eu sou muito elétrica, não consigo parar, até mudei de apartamento para casa por ter mais coisas para fazer, lá eu até capino o quintal e, foi de repente que descobri a pintura e é nela que me encontro”, declarou Lídia, ressaltando que usa essa arte para buscar a perfeição entre o real e a sua pintura,  e que a faz, principalmente, por prazer.

Os trabalhos manuais também são a paixão da aposentada Debiê Cano, que até criou uma marca própria "Mimos da Vó Babi", com a ajuda da neta . Gosto de fazer coisas que mexem com a criatividade e como exigem que tenha total atenção, faz com que você acabe se desligando dos problemas. Eu amo o que faço, já estou mais no serviço , essa é minha ocupação", afirmou.

Já o aposentado Edmundo Espina, faz da música o seu grande prazer. “Já faz parte da minha vida, a arte das notas musicais sempre me atraiu e convivo com ela pela televisão, pelo rádio, nos contatos com os amigos”, brinca Edmundo. Ele, que trabalhou por quase três décadas na Agepen, se sente muito realizado em eventos como este, onde é possível encontrar os amigos de profissão que não vê há algum tempo.

O evento aconteceu na Escola Penitenciária durante a manhã de terça-feira (30.5), e foi proporcionado aos participantes danças, culinária, música, artesanatos e muita criatividade. A servidora Iracema Mota afirma que foi a dança do ventre o que a encantou. “Dançar representa liberdade, eu nunca tive tempo de experimentar, mas hoje aproveito minha aposentadoria para me redescobrir e, na dança do ventre eu danço para mim e por mim”, completa Iracema.

Coordenado pela Diretoria de Administração e Finanças (DAF), o encontro é resultado do empenho da equipe do Núcleo de Atenção Psicossocial aos Servidores da Agepen, que sempre busca inovar para estimular a participação dos aposentados, visando sempre à qualidade de vida.

Segundo a Chefe do Núcleo, Maria Roseneuza de Oliveira, durante os encontros são realizadas palestras com convidados especiais, dinâmicas em grupos e, desta vez, a equipe pensou em fazer algo diferente, onde pudessem demonstrar aos outros servidores os seus talentos, como uma forma de estimular a autoestima e a continuidade dessas atividades.

Presente no evento, o diretor de Administração e Finanças da Agepen. Arnold Rosenacker, reforçou a importância de se ter uma aposentadoria com qualidade de vida. De acordo com Rosenacker, a intenção do encontro dos servidores aposentados é a manutenção dos vínculos desses profissionais, que tanto contribuíram com a instituição, bem como, com o apoio deles, desenvolver projetos para os agentes penitenciários que estão em processo de aposentadoria, para que essa transição aconteça da melhor forma possível.

Clique aqui e confira mais fotos.

Texto: Keila Oliveira e Tatyane Santinoni

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.