Mais de 1,5 mil custodiados em presídios de MS realizam provas do Enem nos dias 10 e 11

Categoria: Educação | Publicado: quarta-feira, janeiro 4, 2023 as 11:58 | Voltar

O Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL)  será aplicado nos dias 10 e 11 deste mês em 39 unidades da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen/MS).

Ao todo, 1.589 custodiados da Agepen estão inscritos para participarem das provas, que também serão aplicadas no estado a jovens em cumprimento de medidas socioeducativas e a presos da Penitenciária Federal de Campo Grande, cujos números não estão inseridos. O total de participantes este ano em presídios estaduais é 51% superior ao registrado em 2022, quando 1.050 se inscreveram.

O aumento é reflexo de como a agência penitenciária tem avançado nas ações de educação prisional como forma de reinserção do privado de liberdade ao convívio social, contribuindo para a redução dos índices de criminalidade. Evolução sentida também na participação de reeducandos estudando, com ampliação de 38,8% em um ano e garantia da alfabetização ao ensino superior em presídios de MS.

Somente em Campo Grande, serão 536 participantes no Enem PPL, entre eles a custodiada Rosana Penajo, 40 anos, que cumpre pena no Estabelecimento Penal Feminino “Irmã Irma Zorzi, onde concluiu ensino médio. “O Enem está chegando e minha expectativa é conseguir uma boa nota, pois em breve irei para o semiaberto, e as notas do exame são essenciais para eu conseguir cursar o ensino superior”, comenta a reeducanda. “Só tenho gratidão a todos os envolvidos neste projeto que poderá abrir portas para mim no futuro”, complementa.

Expectativa dividida também pela interna Miriã Paschuin, 25 anos, que concluiu o ensino fundamental no presídio e conseguiu boas notas no Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que garantiu a ela também a conclusão do ensino médio; agora foca no Enem como meio de acesso ao ensino superior. “Estas oportunidades que temos dentro do sistema prisional, nos faz acreditar que nossa vida não acaba aqui, muito pelo contrário, se quisermos, é só o recomeço de uma nova história”, afirma.

Além da capital, as provas serão realizadas em unidades penais de Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Paranaíba, Bataguassu, Amambai, Aquidauana, Cassilândia, Jardim, Rio Brilhante, Ponta Porã, São Gabriel do Oeste, Jateí, Coxim, Caarapó, Ivinhema, Nova Andradina, Naviraí e Dois Irmão do Buriti.

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Enem PPL tem o mesmo nível de dificuldade do exame regular. É aplicado desde 2010 pelo Inep, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Nas mesmas datas, o INEP irá realizar a reaplicação das provas para os estudantes que tiveram algum tipo de problema logístico no dia da aplicação regular ou que estavam acometidos por doenças infectocontagiosas e comprovaram ao Instituto.

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.