Trabalhos apresentados em Mostra Cultural auxiliam estudantes na ressocialização

Categoria: Educação | Publicado: sexta-feira, novembro 8, 2019 as 17:01 | Voltar

Campo Grande (MS) - Trabalhos confeccionados por custodiados em presídios de Campo Grande, que estudam na extensão da Escola Estadual Polo Profª. Regina Lúcia Anffe Nunes Betine - foram expostos para servidores da Secretaria de Estado de Educação (SED), nesta sexta feira (8.11), no Parque dos Poderes, durante a 3ª Mostra Cultural. O evento é uma parceria entre a  SED, Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP) e Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen).

Foram expostos trabalhos confeccionados no Instituto Penal de Campo Grande, estabelecimento penal Feminino Irmã Irma Zorzi, Estabelecimento peal Jair Ferreira d ecarvalho, Centro de Triagem Anísio Lima e Presídio de Trânsito. Além dessas unidades administradas pela Agepen, a Mostra também reuniu peças produzidas nas UNEIs Dom Bosco, Estrela do Amanhã (Feminino) e Novo Caminho, bem como internos do Presídio Federal.

Artesanatos confeccionados em unidades prisionais da Agepen na capital.

A coordenadora do Sistema Prisional de Campo Grande da SED, Priscila Costa de Freitas, mencionou a importância do Projeto Sarau Cultural, “são atividades que os internos necessitam ter prática, que levem eles a produzir algo, os trabalhos são realizados uma vez por semana, conforme as habilidades de cada interno, realizados por oficinas de artesanato, música e de mídias e tecnologias”, enfatiza Priscila. Os objetos confeccionados são frutos dos trabalhos realizados no decorrer do ano.

O superintendente da Administração das Regionais (SUARE), Juari Lopes Pinto, no ato representando o Secretário de Estado de Educação em exercício, Edio Castro, parabenizou o trabalho dos docentes com os internos “ esta mostra cultural é a prova viva que o trabalho enobrece o homem, temos certeza que a dedicação e entusiasmo dos professores auxilia, e muito, na ressocialização dos estudantes, através da educação que a reinserção a sociedade será plena”, enaltece Juari.

De acordo com diretor Luiz Fagner Amarilha Barros, os trabalhos apresentados na SED são de extrema importância para o estudante “nele vemos o resultado do esforço, dedicação, conforme sua vocação e habilidade, auxiliando no processo formativo, temos dois projetos que são imprescindíveis, o de empreendedorismo e de Leitura, onde a ressocialização é adquirida e construída coletivamente ao longo do período de internação, auxiliando-os, ao participar das atividades, na remissão da pena ”, finaliza Amarilha.

Segundo a chefe da Divisão de educação da Agepen, rita de Cássia Fonseca, que representou a agência penitenciária no evento, atualmente são cerca de 390 estudantes internos em presídios da Agepen na Capital atendidos pela Escola Estadual Polo Profª. Regina Lúcia Anffe Nunes Betine.

Com informações da SED

Fotos: Divulgação Agepen.

 

Publicado por: imprensaagepen

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.