Em presídio de Três Lagoas, feira escolar incentiva detentos a explorar o mundo da ciência

Categoria: Educação | Publicado: quarta-feira, junho 26, 2019 as 10:18 | Voltar

Três Lagoas (MS) – Com o tema “Ciência em Tudo!”, internos do regime semiaberto de Três Lagoas confeccionaram desde maquetes e experimentos até protótipos mecânicos e demonstrações com temas variados; além de realizarem apresentação dos próprios trabalhos durante a 1ª Feira de Ciências realizada na Colônia Penal Industrial “Paracelso de Lima Vieira Jesus”.

O evento aconteceu na última semana, em parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria de Estado de Educação, por meio da E.E. Edwards Corrêa e Souza, responsável pelo ensino regular no presídio.

A atividade integra o calendário escolar e contou com a participação de 24 alunos. Sob a coordenação dos professores, a feira envolveu atividades interdisciplinares e teve como foco o desenvolvimento do interesse e valorização do conhecimento científico pelos reeducandos.

Segundo a professora e idealizadora da exposição, Viviane Brito Dias, dentre os assuntos abordados nos trabalhos foram: Estrutura do planeta Terra; Arquitetura Inca, Maia e Asteca; Protótipos de usinas de geração de energia eólica e Trem Eletromagnético; Demonstrações com painéis e prisma, para explicar a natureza da luz e origem das cores; Experimento de produção de composteira doméstica para produção de adubo orgânico em três diferentes condições; entre outros.

Para o chefe do Setor de Educação da unidade penal, agente Wilson Aparecido Medina, a participação e a interação entre internos, professores e servidores foi bastante positiva. “Inclusive os reeducandos se destacaram durante as apresentações, eles realmente entenderam o propósito de cada trabalho, o que surpreendeu até mesmo os professores pela dedicação e interesse deles”, afirmou.

Medina explicou, ainda, que a exposição se estendeu até o início da noite para abranger os internos que trabalham fora da unidade penal e se recolhem no final da tarde. “Foi uma forma de incentivar a participação de todos e expandir o conhecimento científico aos outros internos”, destacou.

Atualmente, 59 reeducandos estão matriculados no ensino regular dentro da unidade penal, entre ensino fundamental e médio, e para a Feira de Ciências foram realizados trabalhos de diferentes disciplinas durante o ano letivo.

A exposição também contou com a presença do presidente do Conselho da Comunidade de Três Lagoas, José Rodrigues; além do diretor da unidade penal, José Antônio Garcia Sales; professores e agentes penitenciários.

Texto: Tatyane Santinoni.

Fotos: Divulgação.

Publicado por: Tatyane Oliveira Santinoni

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.