Projeto da Agepen de enfrentamento à dependência química será homenageado na Semana Nacional sobre Drogas

Categoria: Agepen, Reconhecimento | Publicado: sexta-feira, junho 14, 2019 as 16:09 | Voltar

Campo Grande (MS) –  O Projeto de enfrentamento à dependência química desenvolvido pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) junto à população carcerária de Mato Grosso do Sul receberá o “Diploma de Honra ao Mérito pela Valorização da Vida”, durante a abertura da XXI Semana Nacional Sobre Drogas, que acontece na segunda-feira, 17 de junho, a partir das 8 horas, no auditório Germano de Barros do Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo, na capital.

Promovido pelo Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (CEAD), o evento também celebra a IV Semana Estadual e a II Semana Municipal sobre drogas.  A conferência de abertura será proferida pelo secretário Nacional de Políticas sobre Drogas, Luiz Roberto Beggiora, com o tema “Fundo Nacional sobre Drogas: Realidade e Perspectivas”.

Em Mato Grosso do Sul, o “Diploma de Honra ao Mérito pela Valorização da Vida” é concedido pelo CEAD, visando destacar e reconhecer a importância e alcance do trabalho desenvolvido pela agência penitenciária. A Agepen será representada pelo diretor-presidente, Aud de Oliveira Chaves.

Conforme os organizadores, este ano a Semana Antidrogas – que acontece de 17 a 29 de junho – abordará temáticas enfatizando a prevenção como a melhor estratégia de cuidados e proteção, as práticas de enfrentamento à dependência química em realidades com populações específicas,  o 1º Fórum de abordagem ao sistema de reclusão e as práticas e ações integradas na prevenção interventiva, assim como as novas diretrizes referentes ao financiamento de projetos e programas.

Projeto nos Presídios

As iniciativas de combate à dependência química entre custodiados em presídios de Mato Grosso do Sul são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen (DAP), por meio da Divisão de Promoção Social. Desenvolvidos por agentes penitenciários da área de Assistência e Perícia, os trabalhos envolvem, principalmente, terapia em grupo e contam com o importante apoio de voluntários do Narcóticos Anônimos (N.A.).

Durante os encontros dos grupos terapêuticos das unidades prisionais, os integrantes de N.A. expressam a importância dos doze passos para a recuperação, partilham suas próprias experiências com o uso das diversas drogas e como suas vidas mudaram a partir do momento em que passaram a encarar a adicção como doença. A principal meta é superar o hoje, um dia de cada vez.

 

 

 

 

Publicado por: Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.